//Alunos da Etec Jorge Street multiplicam o Startup in School aplicando oficinas de Canvas para os colegas

Startup in School na Etec Jorge Street

Etec Jorge Street cria efeito multiplicador proposto pelo SiS com uso da oficina de Canvas

 

Um punhado de giz na mão e muitas ideias na cabeça. Participante de duas edições do SiS (2016 e 2018), a Etec Jorge Street (São Caetano do Sul) trouxe uma novidade este ano: a proposta de oferecer uma oficina de Canvas para alunos que não puderam se inscrever no Startup in School.

Mas, não é de hoje que a inquietação dos educadores Salomão Choueri Jr. (coordenador pedagógico) e Marcia Ferreira (professora do curso de técnico de Informática) produzem feitos pioneiros para o SiS. A primeira participação da Etec rendeu o apoio para a criação de dois projetos desenvolvidos por seus alunos: Amor em Leite (que conecta mães lactantes a bancos de leite materno para prematuros) e Walp (que une doadores a ONGS próximas e suas necessidades). Os dois contam, atualmente, com a mentoria da Ideias de Futuro e já receberam reconhecimento externo como o apoio do Instituto Center Norte (Walp) e da Prefeitura de São Bernardo (Amor em Leite). Atualmente, o Walp figura como o único aplicativo lançado, a partir do SiS, já disponível para download.

Confira os detalhes da primeira oficina de Canvas para multiplicadores – o projeto estimulou os 60 inscritos no SiS a ministrar workshops para outras turmas. E o desafio foi aceito com grande motivação.

As oficinas foram oferecidas a quatro turmas, entre dos dias 21 a 24 de maio, totalizando a participação de cerca de 120 alunos, que receberam o apoio de quatro professores, ao longo do processo. De acordo com Márcia Ferreira, professora à frente da aplicação do projeto, o resultado foi muito bacana. ”Optamos por tornar este trabalho opcional, então só alunos interessados realizaram as oficinas. Se por um lado isso reduziu o número de participantes, por outro aumentou a qualidade da experiência”.

Essa ideia foi impulsionada também para atender a outros propósitos. Auxiliar os grupos de TCC na montagem do Canvas, aprimorar dos conhecimentos e técnicas dos alunos participantes do hackathon e promover uma aprendizagem ativa de empreendedorismo complementam esses objetivos.

Por isso, no segundo semestre, a oficina de Canvas terá continuidade com aplicações para turmas modulares do período noturno, da sede, e as extensões.  “Os alunos demonstraram interesse e entusiasmo e querem participar mais ativamente na organização, cronograma, horários etc”, conclui Ferreira.

By |2018-08-20T11:21:24+00:00agosto 14th, 2018|Empreendedorismo|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment